Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/05/12 às 18h52 - Atualizado em 29/10/18 às 14h42

Parceria entre Novacap e Embrapa define melhor destinação para o “lixo verde”


Os resíduos vegetais resultantes da poda de árvores e da manutenção dos canteiros do Distrito Federal podem se tornar fonte de energia ou insumos para a produção de adubo orgânico. Foi o que apontou diagnóstico prévio de técnicos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), durante visita técnica aos viveiros da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). De olho no potencial desse “lixo verde”, a Novacap e a Embrapa firmaram, nesta quinta-feira (24), um acordo de cooperação para buscar as melhores alternativas para o aproveitamento energético dos resíduos de podas e dos canteiros.

“O nosso objetivo é preservar o meio ambiente, reduzir o impacto do descarte dos resíduos vegetais, diminuir os custos da empresa e promover a sustentabilidade”, explicou o presidente da Novacap, Nilson Martorelli, após a assinatura do acordo, juntamente com Manoel Teixeira Souza Júnior, chefe-geral da Embrapa Agroenergia. A parceria foi incluída como uma das solenidades em comemoração aos seis anos da Embrapa Agroenergia.
Também estiveram presentes na cerimônia o presidente da Embrapa, Pedro Antonio Arraes Pereira, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB), o deputado distrital Wasny de Roure (PT), o assessor da Casa Civil da Presidência, Rodrigo Augusto Rodrigues, o diretor de Urbanização da Novacap, Erinaldo Sales, o chefe do Departamento de Parques e Jardins, Rômulo Ervilha, entre outros representantes da Novacap, da Câmara Legislativa, da Embrapa e do Governo Federal.
Para o presidente da Embrapa, Pedro Arraes Pereira, a parceria com a Novacap consolida a missão da instituição federal de utilizar a pesquisa e a inovação para promover a sustentabilidade. “Queremos contribuir com a melhoria e a sustentabilidade das entidades brasileiras, públicas e privadas”, disse.
Segundo o diretor-executivo de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Agroenergia, Maurício Antônio Lopes, no momento em que o mundo traz o tema “economia verde”, com o encontro Rio+20, “é importante mostrarmos que o desenvolvimento econômico pode se aliar ao respeito e à preservação do meio ambiente”, ressaltou.
 
 
Energia e adubo
 
De acordo com estudos prévios feitos pelos técnicos da Embrapa, há pelo menos, duas possibilidades de uso para os resíduos da Novacap: a compostagem e a briquetagem. A compostagem é o processo de transformar todo o material vegetal em adubo orgânico, que poderá ser utilizado pela própria Novacap para a manutenção dos canteiros.
Já, a briquetagem é a destinação dos troncos, galhos e folhas grandes para a fabricação de briquetes (pequenas madeiras que funcionam como lenhas), que serão utilizados na produção de energia térmica e elétrica. 
Os dois processos terão significativo impacto à medida que contribuem para a redução de custos na compra de adubos e na economia de energia, a ser utilizada, por exemplo, na usina de asfalto da Novacap. Os próximos quatro meses serão reservados para estudos, levantamentos e diagnósticos sobre o potencial de produção energética da Novacap e, posteriormente, a Embrapa apresentará projeto com as possibilidades de melhor aproveitamento dos resíduos.
“Atualmente, nossos resíduos de podas e de canteiros são encaminhados e armazenados nos viveiros da Companhia, não tendo uma destinação definida. Nosso objetivo, com essa parceria, é trocar conhecimento com a Embrapa, de forma a encontrarmos a melhor solução para os restos vegetais e a madeira”, acrescentou Martorelli.

Foto: Ascom/Novacap
lixoverde1
 

Os viveiros da Novacap
 
A Novacap possui dois viveiros, um para a produção de mudas de árvores, com capacidade total de 600 mil unidades por ano e outro para a produção de mudas de flores, folhagem e plantas ornamentais, com capacidade mensal de um milhão de unidades.
 
Canteiros Ornamentais
 
Os 619 canteiros ornamentais possuem uma área de 110.661 m², concentrados no Plano Piloto e nos Lagos Sul e Norte. Todos os canteiros são implantados e conservados pela Novacap.
 
Parques e jardins do DF em números:
 
– 128.460.638 m² de gramados e vegetação nativa
– 2,8 milhões de mudas de flores ornamentais
– 5 milhões de árvores plantadas       
– 80 mil mudas de árvores plantadas anualmente
– 13,2 mil m³ de lenha produzida por ano.

Foto: Ascom/Novacap
lixoverde2

 

Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil - Governo do Distrito Federal

NOVACAP

Setor de Áreas Públicas - Lote B - CEP: 71.215-000 Telefone: 3403-2300